Manual da Redação – Destaque1

R$9,90

Esta primeira edição do Manual da Redação pretende reunir e categorizar os
principais elementos que compõem um formato geral de produção textual. A identificação
dos tópicos mais relevantes ao objetivo final de formatação faz parte de
um processo contínuo, cujas particularidades gramaticais podem e devem mudar
gradualmente. Embora a análise dos elementos presentes neste documento seja
fruto de um processo diário de revisão textual — parte, portanto, de princípios práticos
e usuais —, entende-se que a língua é dinâmica, em permanente mutação, e
novos apontamentos indicarão a necessidade de novas edições.

Além de proporcionar um guia básico de uniformização da produção, este Manual
visa oferecer soluções para dúvidas recorrentes na escrita, abordando, por
exemplo, o Acordo Ortográfico e as regras de uso do acento grave. Vale ressaltar
que não faz parte dos objetivos tolher particularidades autorais, o que é especialmente
evidente nas colunas e artigos de opinião.

Os tópicos específicos de padronização, preferências acordadas internamente,
introduzem as seis seções do documento e pretendem uniformizar o aspecto geral
dos textos. As partes seguintes, denominadas “Crase”, “Pronomes” e “Acordo
Ortográfico”, reúnem princípios elencados pela gramática normativa, que, apesar
de incapaz de comportar a complexidade de qualquer idioma, tem sua importância
na escrita, especialmente a jornalística.

A seção “Coesão e Clareza” resume uma motivação essencial deste Manual:
oferecer ao leitor um texto objetivo e cristalino, de fluida absorção, no qual a linguagem
cumpre seu papel de comunicar. Por fim, “O texto jornalístico atualizado”
encerra o documento como um farol cujo feixe de luz traz à tona tópicos que emergem
cada vez mais nas discussões sobre língua e sociedade. Como ferramenta a
serviço do coletivo, o jornalismo deve adotar uma postura comprometida com o público
em geral, abolindo (ou evitando ao máximo, por intermédio do conhecimento)
a reprodução de preconceitos, juízos de valor e concepções ofensivas e violentas,
que por muito tempo foram naturalizados, dentro e fora do texto.

Ayla Cedraz
Revisora

Categorias: ,