Poesia: Amarras

É uma corrente
apertada
que deforma
e corrói.

Uma relação de posse
e conflito
que destrói
e deixa marcas.

Algo terrível
que sem precedentes
abala.

É claro que falo
desse sentimento repugnante
que é a solidão.

*Poesia originalmente postada no projeto #ÀsSegundasLemosPoesias, no Instagram da AsM Editora.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *